14 junho 2010

pequeno poema do coração

não é
triste o coração que se engana não

quem sabe se canse um pouco
doa de alguma coisa da alma (um pouco)

um pouco aprenda a se conhecer melhor

e nessa trajetória, quase triste, colher mais

porque pouco

pouco

pouco

pouco

é o toque contínuo de sua batida.

(que a pele sim é inimiga ao não dar sinal de vida)
Postar um comentário