12 junho 2009

Finais de outono

O tempo nem tão rápido: é tempo com sol
um pouco de frio que faz bem às peles
selei
teu olhar num pensamento bom:
estávamos juntos e brancos tanto quanto marinhos
corríamos pouco
e cansávamos de nos beijar
dava até certo tédio: depois ríamos.
é engraçado estas formas que se fazem da infância até aqui
talvez tenha que ter sido
sempre
assim... sempre.

se um anjo sente falta dos pouquíssimos dedos que dedilhei amaciado em seu rosto
por que não eu me deixa vagar um pouco: sonho de outono

Um ou dois homens se amam
de
repente, e descobrem que podem sorrir.

(ou rir ao menos por um dia)
Postar um comentário