02 janeiro 2008

ao meu querido

Novo ano em que o mundo que tenho alieanado de mim

escapa verbos: ouço bem baixinho dos fatos passados
mas com carinho imenso
sobretudo de quem passou por mim
e me acolheu em dias de ser humano

os meus amores, tão imaginários
e o último que ainda sinto da presença - hostil quem sabe
se eu soubesse porquê... mas o dia passa com suavidade e limpo a casa

Este que me derrubou em me negar até a amizade poderia ao menos saber do quanto quanto eu tenho carinho por Ti. E talvez esteja certo de que a minha não-presença ao menos não perturba os passos do chão de agora - mas se puderes me sonhar com carinho um dia e me dá sinal de estou bem em seu coração: faça isso. (sabes que sempre tenho um sorriso te guardado como aqueles em que nos demos em dias de nos conhecer por silêncios)

Feliz ano novo a todos.
Postar um comentário