07 abril 2015

Da tristeza de quem fica

Que eu fique triste
e dessa imensa tristeza, porque fico
venha tanto tanto calor
(como as boas lembranças)
que meu corpo (não só a alma)
fique quente, tão quente
da pele respirar o ar mais que os pulmões

e o ar me transforme,
de vez, em pura poesia.
(não poeira).

Para uma amada amiga que partiu
Postar um comentário