04 junho 2012

Azul-turquesa

eu esperava
uma morte lenta
porque minhas armas
pra te ferir são imensamentes
criativas: mas logo numa batalha em
neve. levei tua cabeça e a sangrei
de novo para que me esqueças.

Postar um comentário