02 fevereiro 2010

sorvete

Ando conhecendo um coração diferente, que pensa e pensa nele sem parar de sorrir. O trabalho se tornou a forma minha de dizer: que não estou desperdiçando meu tempo pra gastar com você.

Ando conhecendo uma intimidade nova: um pouco dos meus cisos voltaram a nascer.

Eu andei por aí numa noite boa de insônia.
Ele andava por aí pensando em me dizer coisas boas.

Era um poema em prosa e era humano de pegar o lenço e limpar aquele suor de verão: mesmo assim abracei.

Então repita as palavras mágicas que nenhum ser humano deixou de dizer eu te amando é tão bonito e é tão gostoso de falar (também)
quem me sorveu de mim

ou se riu de me sorver.
Postar um comentário